Não foi a NASA que descobriu onde caiu o módulo de pouso Vikram o primeiro da Índia na Lua, afirmou o chefe da Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, na sigla em inglês), Kailasavadivoo Sivan.”Nosso próprio orbitador localizou o módulo de pouso Vikram, e nós já tínhamos declarado em nosso site, vocês podem voltar e ver”, afirmou Sivan a repórteres nesta quarta-feira (4).

Lançado como parte da ambiciosa missão lunar Chandrayaan-2, o Vikram, que carregava um rover lunar a bordo, estava prestes a pousar no Polo Sul de nosso satélite natural no dia 7 de setembro. A comunicação com o módulo foi perdida durante a descida.

A ISRO escreveu um tweet alguns dias depois da queda que o local do acidente do Vikram foi localizado, antes de surgir sinal do módulo de pouso. O anúncio recebeu pouca atenção na época.

O módulo de pouso Vikram foi localizado pelo orbitador da Chandrayaan-2, mas ainda [estamos] sem comunicação com ele. Todos os esforços possíveis estão sendo feitos para estabelecer comunicação com o módulo de pouso

O Orbitador de Reconhecimento Lunar (LRO, na sigla em inglês) da NASA divulgou em 26 de setembro imagens em alta resolução da área, dizendo que as condições de iluminação provavelmente ajudariam a identificar o módulo de pouso em outubro.

O engenheiro indiano Shanmuga Subramanian conseguiu então descobrir o local do acidente, que publicou em tweet direcionado às agências NASA e ISRO. Mais tarde, ele disse à emissora NDTV da Índia que tinha enviado e-mails para “um par de cientistas da NASA” e “obteve uma boa resposta deles”.

Nossa missão LRO da NASA imaginou o local de pouso pretendido do módulo de pouso Chandrayaan-2 da Índia, Vikram. As imagens foram tiradas ao anoitecer, e a equipe não conseguiu localizar o módulo de pouso. Mais imagens serão tiradas em outubro durante uma passagem aérea com iluminação favorável

Mas a história meio que mudou na última segunda-feira (2), quando a NASA declarou ter encontrado destroços do Vikram na superfície lunar, postando até um conjunto de imagens tiradas pelo seu Orbitador de Reconhecimento Lunar (LRO). O anúncio da NASA imediatamente ganhou a atenção de veículos de comunicação em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *